FRANQUIA OU NEGÓCIO PRÓPRIO: QUAL É O MELHOR PARA MIM?

Postado por Admincursos | 12 de março de 2017 | Deixe aqui seru comentário

FRANQUIA OU NEGÓCIO PRÓPRIO: QUAL É O MELHOR PARA MIM?

Diferenças entre investimento, autonomia e riscos são fatores decisivos para o empreendedor que está em dúvida

Dar a volta por cima durante a recessão econômica não está sendo fácil, mas quem está conseguindo economizar ou possui um dinheiro guardado tem boas chances de virar o jogo. É que o empreendedorismo tem sido a solução encontrada para esse período crítico, e pode ser uma saída para você também.

O número de empreendedores no Brasil é o maior em 15 anos: quatro em cada dez adultos já possuem ou estão envolvidos com a criação de uma empresa, de acordo com a pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2015, patrocinada pelo Sebrae. Quem quer empreender já conta com uma série de facilidades que antes não existiam, como a redução da burocracia e o acesso ao crédito, por exemplo, benefícios que ajudam a garantir mais tempo e renda para planejar, contratar funcionários e produzir.

56% dos empreendedores enxergaram, no ano de 2015, uma oportunidade de empreender. Não é preciso ter uma ideia inédita ou um insight incrível para isso: basta ser um bom observador para detectar uma carência e pensar em uma forma de saná-la. Você com certeza percebeu algumas mudanças propostas por pequenos ou grandes empreendedores na sua vida nos últimos tempos, seja um aplicativo como o Uber, que oferece um motorista onde quer que você esteja, ou uma loja no seu bairro que vende alimentos mais baratos.

Por outro lado, quase metade dos empreendedores brasileiros montou um negócio por necessidade no mesmo ano. Esse é um reflexo dos tempos de crise, mas não quer dizer que o empreendedorismo vai mudar a sua vida. Muitas vezes, começar um negócio pode nem ser a escolha mais adequada para você.

Uma escolha muito importante que todo empreendedor deve fazer é o tipo de empreendimento pelo qual será responsável, pois é possível adquirir uma franquia ou iniciar um negócio próprio do zero. Cada formato possui particularidades, e você deve conhecer cada uma delas para acertar na sua escolha e ser um empreendedor de sucesso. Saiba quais são:

FRANQUIA EXIGE LINEARIDADE

O modelo de franquia é muito bem-sucedido e só no último ano, cresceu 8,3%. Nesse tipo de negócio, o franqueador fornece ao franqueado os direitos de comercialização e sua expertise para o gerenciamento. Já o franqueado fica responsável pelo investimento e por cumprir obrigações no estabelecimento, além de remunerar o franqueador pelo uso da marca e assistência.

Abrir uma unidade franqueada exige um capital inicial na mão. Você terá que arcar com os custos de franchising e ainda, com a instalação, compra de materiais e contratação da equipe. Os valores variam, mas já existem franquias que podem ser iniciadas com apenas R$ 3 mil e outras com mais de meio milhão de reais entre capital inicial, capital de giro e taxa de franquia.

Uma das principais vantagens de uma unidade franqueada é a variedade do mercado. Existem franquias em todos os segmentos, e você pode escolher uma área em que já possui afinidade para melhorar as chances de sucesso, pois quanto mais qualificado e especializado o franqueado for, melhor.

A franquia, ainda, traz um fator muito importante para que o negócio seja próspero: a credibilidade. Ao investir no mercado de franchising, você terá o peso de uma marca já reconhecida no mercado, que já foi capaz de superar as dificuldades iniciais e agora está consolidada, o que faz com que as taxas de mortalidade das franquias sejam inferiores às de marcas próprios. Entretanto, isso significa também que você terá baixa autonomia para intervir nas características da rede.

NEGÓCIO PRÓPRIO PRECISA DE MAIS DEDICAÇÃO

Começar um negócio independente não é tarefa fácil, pois você com certeza passará por mais burocracia e, se não tiver experiência e não contar com um profissional para auxiliar, os entraves podem ser prejudiciais. No entanto, se você tem uma ideia em que confia e quer tirá-la do papel, esse é o modelo mais indicado.

Você com certeza precisará de uma determinada quantia de dinheiro compatível com a sua ideia. Pense em tudo o que você vai precisar gastar, desde o custo com impostos até materiais de escritório, por exemplo. Como se trata de um negócio próprio, conforme você for crescendo, é possível fazer melhorias e deixar a empresa mais próxima do plano original. Se for preciso, faça um empréstimo, procure um sócio ou busque investimento.

Depois de instalada e com todos os funcionários necessários para o início do negócio, é essencial que você faça a divulgação da marca, que ainda é uma verdadeira desconhecida para o público-alvo. Por isso, vai ser preciso investir em estratégias focadas em quem você quer atrair para o seu negócio, seja com publicidade nas redes sociais ou oferecimento de um teste de cortesia, por exemplo, e tudo isso em pouco tempo.

Acompanhe de perto a evolução da sua empresa. Estar presente é muito importante para garantir o cumprimento dos objetivos, para rever os gastos e para se aproximar dos clientes. Você pode obter insights e feedbacks valiosos para modificar o seu negócio e torná-lo mais lucrativo. Além disso, é preciso ter alguém de confiança para tocar os negócios quando você tiver que se ausentar.

Possuir um negócio independente muitas vezes é questão de realização pessoal. Por isso, você deve ficar atento para não deixar o sonho virar um pesadelo. Se o seu projeto começar a enfrentar dificuldades, admita os seus erros e descubra como melhorar, mas, se não for possível, tente se desvincular antes de afundar, e use o conhecimento adquirido para tentar de novo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *