Evite dietas malucas e seus perigos

Postado por Admincursos | 24 de abril de 2017 | Deixe aqui seru comentário

Evite dietas malucas e seus perigos

Dietas restritivas podem prejudicar o seu processo de emagrecimento; o melhor ainda é aliar atividades físicas a refeições equilibradas

Você com certeza conhece alguém que deseja “perder só mais dois quilinhos”, “queimar só a sobremesa do almoço” ou, ainda, “pular só o café-da-manhã”. A busca pelo corpo perfeito tem na adoção de dietas a sua maior aliada, mas se não forem feitas da forma adequada, podem trazer prejuízos bem mais graves que o excesso de peso.

Realizar mudanças radicais na alimentação sem acompanhamento nutricional é muito arriscado. Uma dieta inapropriada pode acarretar em deficiências nutricionais, no efeito sanfona e em doenças crônicas.

Isso acontece porque cada dieta é individualizada. As recomendações alimentares são feitas por meio da avaliação do histórico clínico, familiar e social, conferência de exames laboratoriais, consideração de preferências e intolerâncias alimentares e, ainda, medição do nível de atividade física e psicológica.

Por essa razão, as dietas obrigatoriamente devem ser elaboradas apenas por profissionais capazes de respeitar as necessidades do paciente. Um nutricionista graduado ou especialistas com um curso de nutrição esportiva, por exemplo, estão aptos a cumprir esse papel vital no processo de emagrecimento.

RISCOS DAS DIETAS DA MODA

De tempos em tempos, surgem dietas que proíbem a ingestão de determinado tipo de alimento e exageram no consumo de outros. Geralmente, são propagadas por celebridades que transformaram seus corpos e agora são vistas como inspiração para quem está louco para acabar com as gordurinhas.

Muita gente já sai copiando o cardápio, mas esquece que cada dieta é personalizada e, se determinada opção deu certo para o famoso, é porque as suas condições permitiam uma certa alimentação. Além disso, as celebridades estão sempre acompanhadas de seus nutricionistas e cozinheiros, uma rotina que não pode ser seguida pela maioria das pessoas no dia a dia.

A seguir, descubra que dietas são essas e os perigos que elas podem causar ao seu organismo para que você não caia na tentação de testar uma “receita milagrosa”:

DIETA LOW CARB

A dieta com baixa (ou nenhuma) ingestão de carboidratos e alto consumo de proteínas em forma de gorduras saturadas é uma das favoritas das blogueiras fitness. Também chamadas de dieta Dukan e paleolítica, elas atribuem o ganho de peso aos carboidratos, que incentivam a ação da insulina e o estoque de gordura. Há motivos de sobra para não aderir a essa dieta sem a expressa indicação de um profissional: você sentirá mal-estar, dor de cabeça e dificuldade de concentração, pois o carboidrato é a principal fonte de energia cerebral; seu intestino não funcionará tão bem, uma vez que as fibras estão presentes nos carboidratos; e você perderá massa muscular, que é onde o organismo buscará energia na falta do tecido adiposo.

DIETA SEM GLÚTEN

Nessa dieta, o vilão do sobrepeso é o glúten, proteína vegetal encontrada em alimentos como como trigo, aveia, centeio, cevada e malte. A alimentação gluten free é essencialmente recomendada para quem sofre com doença celíaca, doença autoimune crônica causada devido à intolerância ao glúten, como é o caso da atriz Ísis Valverde e da cantora Ivete Sangalo. Para os demais, retirar a substância da alimentação sem recomendação profissional traz mais malefícios do que benefícios: a exposição a metais tóxicos aumenta e a propensão a desenvolver diabetes tipo 2 sobe. Além disso, os alimentos em versão sem glúten possuem mais açúcar e sódio para manter o sabor e a textura, o que acaba sendo muito mais calórico.

JEJUM INTERMITENTE

Passar longas horas sem ingerir alimentos e, dependendo da dieta, sequer bebendo água, tem sido uma recomendação comum para perder peso, desintoxicar e melhorar a qualidade de vida, ainda mais depois que famosas como Sabrina Sato e Deborah Secco revelaram o segredo de seus belos corpos. Esse tipo de dieta de fato dá resultados se for indicada e acompanhada por profissionais, pois a falta de comida e de insulina aumentam a atividade de hormônios como glucagon, cortisol e adrenalina, que queimam gordura. Entretanto, existem formas muito mais saudáveis de perder peso sem correr o risco de sentir fraqueza e irritabilidade. Além disso, a prática de atividades físicas durante o jejum é desaconselhada, pois pode causar hipoglicemia.

A MELHOR FORMA DE EMAGRECER AINDA É COM ALIMENTAÇÃO BALANCEADA E EXERCÍCIOS FÍSICOS

Até agora, não se sabe de uma receita mais eficiente do que essa quando se trata de reduzir as medidas com saúde. Essa é a única forma de maneirar na quantidade de calorias ingeridas e caprichar nas que são eliminadas por meio das atividades.

Para que as duas tarefas sejam cumpridas corretamente, a melhor opção é contar com o apoio de dois profissionais diferentes, um da área da nutrição e um preparador físico. São eles quem vão elaborar as alternativas ideais para que você possa reduzir o seu peso de uma vez por todas, além de melhorar a sua saúde no geral e fortalecer todo o seu corpo.

Nada disso acontecerá, no entanto, se você não fizer o acompanhamento na periodicidade indicada pelo seu nutricionista. Cada etapa de vida possui diferentes necessidades nutricionais, mesmo quando você está tentando perder peso, e, se você não retornar aos encontros com o especialista, corre o risco de ficar estagnado ou engordar tudo o que já eliminou outra vez.

O profissional da nutrição apropriado para receitar um plano alimentar personalizado consegue obter resultados não apenas para casos de emagrecimento, mas também para auxiliar no desempenho de atletas, aumentar a qualidade de vida e propiciar o envelhecimento saudável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *