A utilidade e a relevância do fluxo de caixa

Postado por Admincursos | 29 de maio de 2017 | Deixe aqui seru comentário

A utilidade e a relevância do fluxo de caixa

Ele é essencial para compreender o momento atual da empresa e fazer projeções futuras, ajudando o negócio a crescer e ser bem-sucedido

Manter o próprio negócio ou trabalhar na área financeira é uma grande responsabilidade, pois é preciso estar de olho o tempo todo na quantidade de dinheiro que a empresa movimenta, ou seja, o chamado fluxo de caixa. Ele é o pulmão da sua empresa, e, assim como no ser humano, se ele fraquejar, problemas irão ocorrer, até mesmo fatais.

fluxo de caixa é um instrumento essencial para a gestão financeira, capaz de registrar e projetar todas as entradas e saídas de recursos da empresa em determinado período de tempo. Com ele, é possível elaborar a estrutura gerencial de resultados, fazer uma análise de sensibilidade e calcular rentabilidade, lucratividade, ponto de equilíbrio e prazo de retorno do investimento.

Toda empresa deve possuir esse tipo de monitoramento. Como ele atua fornecendo subsídios para a tomada de decisões no negócio, o fluxo de caixa trará notícias boas e ruins para o seu negócio, de acordo com o uso de capital.

COMO CONSTRUIR O FLUXO DE CAIXA

Composto de cinco partes básicas, todo fluxo de caixa deve conter o saldo inicial (dinheiro disponível em caixa e em todas as contas bancárias), entradas de caixa (vendas e outros recebimentos), saídas de caixa (todo o tipo de despesa paga), saldo operacional (resultado das entradas de caixa menos as saídas de caixa) e saldo final de caixa (soma do saldo inicial com o saldo operacional). Entretanto, alguns itens podem ser mais detalhados e acrescentados, conforma a necessidade da empresa.

Além disso, ele deve ser mensurado de acordo com um determinado período de tempo. A melhor forma é começar com um monitoramento mensal, e verificar se é preciso manter o fluxo de caixa semanal ou diário. Dessa forma, será mais fácil fazer uma consulta mais ágil.

Com essa ferramenta, também é possível fazer projeções, pois é possível acrescentar as datas em que o dinheiro deve entrar – como o caso de compras que foram parceladas – e sair – como o dia de pagamento dos funcionários e vencimento do aluguel, por exemplo.

QUATRO DICAS PRECIOSAS SOBRE O FLUXO DE CAIXA

ATUALIZE SEMPRE

A correria no trabalho pode se tornar uma justificativa para deixar os apontamentos “para depois”. Essa atitude pode ser muito perigosa para a empresa, tornando-se uma das causas para o descontrole financeiro. Criar o hábito de anotar tudo o que saiu e o que entrou no momento em que as movimentações aconteceram é a melhor solução para não deixar nem mesmo as menores contas passarem, como os centavos gastos na cópia de um documento na papelaria. Se você não contar com um funcionário para fazer isso imediatamente, procure atualizar o seu fluxo de caixa antes de encerrar o expediente.

ELE NÃO É O VILÃO

Muita gente acredita que o fluxo de caixa é o responsável pelo prejuízo nos negócios. Entretanto, é importante lembrar que saldo negativo não significa prejuízo, e sim déficit de caixa, pois prejuízo e lucro estão relacionados a vendas, custos e despesas. Entretanto, se o saldo for negativo com frequência, vale fazer uma boa análise, prestando atenção nas movimentações financeiras, pois isso quer dizer que o dinheiro está saindo mais do que entrando.

USE A TECNOLOGIA A SEU FAVOR

Tradicionalmente, o fluxo de caixa é feito em planilhas. Entretanto, já existem ferramentas para gestão financeira muito mais modernas. O uso de sistemas online pode ser uma boa forma de administrar, analisar e registrar a situação da empresa e fazer planos para o futuro. Eles já são automatizados, ficam salvos online para que você possa acessar de qualquer lugar, sincronizam as atualizações e, ainda, podem gerar relatórios muito mais rápido. Isso significa mais eficiência no gerenciamento e mais tempo livre para focar em outras áreas da companhia.

REALIZE UM CURSO DE FLUXO DE CAIXA

Se você quer começar a trabalhar na área financeira ou começou a empreender agora, fazer um curso sobre o assunto é uma ótima solução. Com ele, você aprenderá a criar e atualizar seu próprio fluxo de caixa, as principais transações que afetam o caixa, estrutura de capitais, equilíbrio financeiro e outros pontos relevantes para ajudar na saúde das empresas. Invista em cursos online, que não custam muito, possuem curta duração, podem ser feitos a qualquer hora e de qualquer lugar, disponibilizam profissionais para tirar dúvidas e, ainda, entregam certificado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *