O que esperar da carreira em Comércio Exterior

Postado por Admincursos | 10 de julho de 2017 | Deixe aqui seru comentário

O que esperar da carreira em Comércio Exterior

O profissional do Comércio Exterior precisa ser capacitado para lidar com todos os processos de exportação e importação

O trabalho e curso de Comércio Exterior surgiram graças a intensificação da globalização, quando a conquista dos mercados internacionais passou a ser obrigatória para a sobrevivência das empresas. Quem atua na área domina as diversas etapas que incluem a compra e a venda entre diferentes nações.

O comércio permite movimentar a riqueza no mundo e suprir as necessidades da sociedade. Cabe ao profissional de comércio exterior analisar os mercados, conhecer a legislação de vários países e acompanhar o processo de exportação/importação de bens e serviços em diversas partes do mundo, facilitando os negócios.

Para conhecer mais antes de decidir seguir essa carreira, acompanhe o guia a seguir:

Como se tornar um profissional da área?

Há uma faculdade específica para quem deseja atuar na área, que recebe a nomenclatura de Comércio Exterior ou Negócios Internacionais, com duração de quatro anos. No entanto, os cursos do tipo tecnólogo, com duração de até dois anos, são os mais populares para iniciar na área. Neles, você aprenderá muito sobre matemática financeira, economia, contabilidade e estatística, pois ele é muito parecido com o de Administração de Empresas, mas voltado ao comércio internacional.

Quem já possui alguma formação em uma área correlata, como Economia, Direito, Logística, entre outras, é possível realizar um curso de Comércio Exterior online e de curta duração. Essa opção é adequada para quem acaba se ser transferido de área, mas não possui muito conhecimento no assunto, ou para quem está tentando iniciar nesse segmento de atuação.

Quais são as características necessárias?

Para ser um profissional do Comércio Exterior, é essencial ter familiaridade com a área de exatas e possuir raciocínio rápido para atuar nas negociações internacionais. Também é preciso ser um trabalhador focado, já que o preenchimento de planilhas e documentos fazem parte da rotina e determinam o andamento dos negócios. Além disso, você deverá ter um bom relacionamento interpessoal e habilidade para moderar conflitos, pois possuir bons contatos e deixá-los contentes é um dos desafios da profissão. Possuir uma boa base técnica de pelo menos um idioma estrangeiro é obrigatório, pois você lidará diariamente com profissionais de todo o mundo e a comunicação básica ocorrerá em inglês.

Onde trabalhar?

O profissional formado no curso de Comércio Exterior possui a flexibilidade de poder trabalhar em diferentes locais, como indústrias, comércio, instituições financeiras, empresas de logística e consultorias. Ele também pode ocupar cargos públicos em secretarias municipais e estaduais, ministérios e órgãos federais.

O setor de atuação também varia muito, já que todos necessitam das trocas internacionais. Dessa forma, é possível trabalhar com setores que você nunca imaginou, seja para a compra ou a venda de produtos ou de serviços, e a tendência é que, com a implementação de soluções tecnológicas embarcadas em qualquer aquisição, esse leque continue se ampliando.

Qual é a remuneração?

O salário inicial para quem atua na área inicia em R$ 2 mil para um auxiliar. Entretanto, após alguns anos de trabalho e reconhecimento, é possível atingir o cargo de coordenador, e receber uma remuneração que chega a R$ 10 mil. A maioria dos empregos concentra-se nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, onde o custo de vida é alto e merece atenção.

Qual é a situação do mercado?

Apesar de crises econômica e política, da alta do dólar e das políticas fiscais e monetárias do Brasil, o país continua tentando impulsionar as exportações e reduzir as importações. As fontes são variadas, pois dependem da situação de cada país que está vendendo ou comprando, mas nações como a China, os países da União Europeia, Estados Unidos e Argentina estão entre os principais parceiros comerciais brasileiros.

Além disso, uma série de novos acordos comerciais previstos para os próximos anos faz com que a necessidade pelo profissional de Comércio Exterior se mantenha estável, sendo uma área que quase não sofreu com cortes nos últimos anos e, inclusive, cresceu, devido a intensificação de estratégias de competitividade mais eficientes para enfrentar períodos turbulentos.

O bacharel é requisitado para trabalhar principalmente na área comercial, lidando com preços, prazos, formas de pagamento e entregas com vendedores e compradores estrangeiros. Já os profissionais que ainda estão começando ou que não possuem graduação costumam atuar no despacho aduaneiro. As áreas de logística, legislação aduaneira, prática cambial, importação, marketing e negociação internacional são as que mais precisam de mão-de-obra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *