Como funciona o antivírus do seu computador

Postado por Admincursos | 10 de agosto de 2017 | Deixe aqui seru comentário

Como funciona o antivírus do seu computador

Atuação do antivírus deve ser combinada com boas práticas dos usuários para evitar danos ao equipamento

Vírus, ataque de hackers, cavalo de Tróia são termos que você já ouviu quando se fala da segurança do seu computador. Isso porque a internet é repleta de falhas e, se você não tiver um antivírus atualizado instalado, você pode acabar sendo vítima desses e muitos outros perigos.

No último ano, ocorreram 758 milhões de ataques maliciosos online em todo o mundo, que atingiram pelo menos 30% dos usuários de computadores, conforme informações da Kaspersky, referência em segurança virtual. O número de ataques cresceu em relação a 2015, e sinaliza a importância de navegar sempre protegido na internet.

Até mesmo as empresas, que apostam fortemente na segurança digital, sofrem com as ameaças: em junho de 2017, grandes empresas em dezenas de países foram alvos de um ciberataque. O vírus se instalou nas máquinas, reiniciou o sistema e fez o bloqueio do acesso, impossibilitando o trabalho até que um o pagamento fosse feito.

Para que o computador seja infectado por um vírus, o usuário provavelmente foi enganado. Na maioria dos casos, a “infecção” ocorre quando você baixa um programa ou um arquivo desconhecido e tenta acessar sites contaminados. Também é possível adquirir vírus no computador offline, com uma mídia removível infectada.

Quando isso acontece, se você possuir um antivírus de qualidade e atualizado instalado, ele começará a agir para combater essa “doença”. Entenda o que acontece depois:

Funcionamento do antivírus

Como qualquer pessoa pode criar um programa ou um arquivo, por exemplo, e distribuí-lo na internet, o trabalho do seu antivírus é identificar quais são os itens mal-intencionados que estão se aproximando de você e impedi-los.

Basicamente, o antivírus conta com um banco de dados, que deve ser sempre atualizado (por isso a importância da atualização), com informações sobre as ameaças conhecidas no mundo digital. Quando o programa detecta um elemento que se enquadre nessa “lista negra”, ele impede que a ameaça invada o seu computador.

Há casos em que a ameaça atua especificamente para alterar o banco de dados do antivírus e eliminar a sua memória, o que facilitaria a entrada dos vírus. No entanto, o programa é capaz de reconhecer esse tipo de comportamento e bloquear a ação antes de haver danos significativos. Já quando um elemento já existente age de modo suspeito, mas não é reconhecido pelo banco de dados, ele é enviado para a quarentena, onde fica até que o antivírus possa reconhecê-lo.

Outra forma de evitar que um vírus entre no sistema é por meio de um processo chamado de análise heurística. Ela monitora constantemente todas atividades do computador, mesmo quando está em segundo plano, e entra em ação quando algum elemento tenta modificar configurações do sistema ou dos seus arquivos.

Proteção além do antivírus

Instalar e manter o antivírus atualizado são formas eficazes se minimizar os riscos, mas isso não é suficiente para garantir a sua segurança. O comportamento do usuário é crucial para a proteção do computador, e é por isso que você deve obedecer às dicas a seguir:

Utilize senhas seguras

123456 é a senha mais comum de todas, assim como datas de aniversários ou nomes de pessoas próximas. Prefira fazer combinações mais elaboradas, utilizando números, símbolos, maiúsculas e minúsculas, para obter uma senha mais segura. Além disso, evite usar a mesma senha para todas as suas contas.

Realize compras seguras

Adquirir bens e serviços em e-commerces e marketplaces precisa ser feito apenas em sites oficiais, conhecidos e com boa reputação na internet. A compra deve ser realizada apenas em sites seguros, que apresenta um cadeado na barra de endereços na hora de fechar a conta, indicando que o site oferece proteção.

Desconfie dos e-mails

Remetentes desconhecidos ou assuntos muito chamativos são usados como formas de aguçar sua curiosidade e fazer com que você caia em uma armadilha, pois na maioria das vezes se tratam de golpes. O download de imagens e anexos só deve ser feito se você conhece o remetente ou se o e-mail passar pelos filtros do seu antivírus.

Faça um curso de segurança na internet

Para aprender formas mais elaboradas de identificar e acabar com os vírus ou simplesmente para ter mais confiança para navegar na internet, é possível realizar um curso de segurança online certificado, em pouco tempo e sem sair de casa. Assim, você conhecerá os principais perigos da internet e poderá evitá-los.

Evite compartilhar máquinas

Uma boa forma de garantir proteção contra os perigos da internet é sendo o único usuário a utilizar o computador, pois dessa forma você pode controlar suas atividades e seus acessos. Se precisar dividi-lo com pessoas que não estão acostumadas com o uso, explique sobre os cuidados necessários e os procedimentos de segurança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *