4 coisas que você não deve colocar no currículo

Postado por Admincursos | 29 de junho de 2015 | Deixe aqui seu comentário

4 coisas que você não deve colocar no currículo

Seu currículo é sua maior arma na busca por um emprego. Descubra 4 itens desnecessários que não devem aparecer se você quiser aumentar suas chances.

Ao buscar uma oportunidade dentro do mercado de trabalho, o currículo é a ferramenta que exigirá mais atenção ao ser elaborado. Uma vez que o currículo é seu primeiro contato com a empresa, a impressão deixada por ele é que vai definir se você será ou não chamado para uma entrevista. Diante dessa importância, vale a pena conferir as 4 dicas de itens desnecessários que separamos e os pontos a serem eliminados durante a elaboração de seu currículo.

1. Objetivo profissional vago e sem rodeios

Esqueça o famoso “Meu objetivo é desempenhar as funções que essa grande empresa acha que são adequadas para mim” ou “Meu objetivo é crescer profissionalmente, desempenhando com grande dedicação as tarefas que a mim forem atribuídas e fazer a empresa crescer junto comigo” ou qualquer outra descrição de objetivo profissional tão comum nos currículos atuais. Por mais que essa seja sua intenção, você deve demonstrar isso através de seu trabalho após conseguir a vaga. Esse tipo de descrição passa ao entrevistador uma impressão de imaturidade profissional e falta de foco. Seu objetivo deve ser direto, contendo o cargo ou área em que se pretende trabalhar. Exemplo: Vendas, Recursos Humanos, Marketing, Financeira, etc.

2. Experiência profissional em quantidade exagerada

Entenda que, através do currículo, você está se apresentando e convencendo a empresa de que é um profissional qualificado para o cargo. Por este motivo, as experiências profissionais, especialmente se você já trabalhou em diversos lugares, devem ser selecionadas e estarem de acordo com a área onde se pretende trabalhar. Ou seja, se você está concorrendo a uma vaga de recepcionista, não vai acrescentar em nada citar a sua experiência como passeador de cachorros. A mesma regra vale para experiências profissionais muito antigas. O mercado de trabalho é dinâmico, está sempre se atualizando e, dependendo da área, experiências profissionais de 15 anos atrás podem não ser mais relevantes.

3. Informações pessoais irrelevantes

Nesse caso, é válido seguir a mesma linha de raciocínio do item anterior. Alguns detalhes e informações pessoais podem ser interessantes e fazer o seu currículo ganhar destaque se esses estiverem de acordo com a área ou função pretendida. Se você está procurando por uma vaga em um salão de beleza, vai causar uma excelente impressão citar que você participou daquele importante concurso de penteados e qual foi a sua colocação. No entanto, se você etá buscando por uma vaga em uma empresa que desenvolve softwares, essa mesma informação se torna desnecessária. Preste atenção ao excesso de dados pessoais. Informações como RG e CPF são importantes e serão solicitados somente após você ser aprovado na seleção.

4. Erros de português

O título já diz tudo, correto? Erros gramaticais e ortográficos costumam ser um caminho sem volta. Evite isso elaborando um currículo simples e bem escrito. Para evitar erros de digitação, revise muito bem tudo que escreveu antes de imprimir.

Resumindo: Um currículo claro, direto, bem escrito, objetivo e alinhado com a área pretendida é essencial para ganhar destaque no mercado de trabalho e conseguir atingir suas metas.

Conheça em nosso site Cursos que ajudarão você a se destacar no mercado. Matricule-se!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *