Linguagem Corporal no trabalho

Postado por Admincursos | 18 de agosto de 2016 | Deixe aqui seru comentário

Linguagem Corporal no trabalho

Entenda a linguagem corporal para se dar bem no mercado de trabalho

O corpo fala. Na maioria das vezes, fala bem mais do que a nossa própria voz. Isto pode nos deixar em uma situação no mínimo constrangedora, podendo passar, inclusive, sentimentos que não gostaríamos de demonstrar.

O que você talvez não saiba é que muitos profissionais de sucesso aprenderam a dominar a linguagem corporal com o intuito de garantir credibilidade e confiança por seus colegas de trabalho, clientes e chefes.

Pode até não ser uma tarefa fácil, pois são atitudes, gestos e trejeitos que fazemos sem nos dar conta. O segredo é ter domínio do próprio corpo para tomar as rédeas de situações importantes no trabalho.

Imagine, por exemplo, que você obteve resultados ruins no trabalho e precisa apresentar essas informações ao chefe. Apresentar esses dados, que já não estão ao seu favor, de ombros caídos e desalinhados pode mostrar insegurança e comprometer o resultado que você quer desfazer. Essa posição de ombros caídos demonstra desânimo com a situação.

Existe uma infinidade de gestos capazes de trair a intenção que se quer comunicar. Até mesmo em uma entrevista de emprego já é possível aplicar algumas técnicas para demonstrar mais confiança e serenidade com o corpo, que irão colaborar com o seu discurso para conseguir a tão sonhada vaga.

É válido salientar que não existem regras absolutas para a interpretação de gestos de outra pessoa, cada um pode ter uma leitura diferente. Por este motivo não é possível descrever um manual com os significados de todos os gestos, mas existem formas de aprimorar a percepção de como as outras pessoas podem enxergar você.

 

A seguir veja um exemplo de como utilizar a linguagem corporal para fazer uma apresentação importante no trabalho:

 

Olho no olho: Para realizar uma apresentação no trabalho, por exemplo, faça contato visual com os espectadores. Nada de olhar somente para os slides ou para baixo. O olho no olho indica que você tem plena segurança no que está dizendo.

Postura de vencedor: Esqueça os braços cruzados, mãos na cintura/bolsos e ombros desalinhados. Esses gestos demonstram falta de disciplina, organização e profissionalismo. Mantenha a coluna ereta, a fala firme, braços descruzados e gestos naturais.

Prepare o comportamento: Para ser mais coerente no momento da apresentação, procure treinar a fala e os gestos junto com o conteúdo. Falar uma coisa e fazer outra não passa segurança. E o mais importante é: acredite no que você está dizendo.

Em pé: Fazer apresentações em pé dá muito mais credibilidade do que apresentar sentado. Isto acontece porque a interação do corpo com o ambiente fica muito mais rica quando estamos em pé. Contudo é bom contar com o bom senso, para apresentações onde o grupo é pequeno pode não fazer sentido ficar em pé para se apresentar.

Está proibido: distrair a plateia com gestos e comportamentos que fujam do propósito que você quer comunicar, como batucar os dedos na mesa, enrolar o cabelo, apontar o dedo para os espectadores.

 

Para saber mais

O autoconhecimento e o exercício da percepção são fatores importantes para o domínio da linguagem corporal no trabalho. Por isso, as dicas a seguir devem ser uma constante atividade para aprimorar o modo como você se comporta e o que se quer comunicar.

 

Coerência

Não adianta você dizer coisas positivas se o seu comportamento reflete insegurança. Portanto, a coerência de comunicação será o principal norteador para domínio da linguagem corporal no mercado de trabalho: alinhe sempre a sua fala à sua postura para ser convincente.

 

Observação

Passe a observar o gestos das pessoas onde você trabalha. Tente averiguar se há sincronia entre o que é dito verbalmente e gestualmente. Observar o comportamento do outro é um ótimo exercício para entender como o corpo interfere na comunicação verbal.

 

Atividades alternativas

Para aflorar a consciência corporal, especialistas recomendam iniciar atividades que procurem reconectar você ao seu corpo. Algumas dessas atividades são o teatro, exercícios circenses, yoga e dança, por exemplo.

 

Aprofunde o conhecimento

O conhecimento e leituras constantes sobre a linguagem corporal pode oferecer o repertório necessário para não passar por saias justas em entrevistas de emprego, reuniões e apresentações importantes. Conheça o Curso de Etiqueta Social e Empresarial do Cursos 24 Horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *