Curso de vegetarianismo: mitos e verdades sobre esse estilo de vida!

Postado por Admincursos | 21 de junho de 2018 | Deixe aqui seu comentário

Curso de vegetarianismo: mitos e verdades sobre esse estilo de vida!

O número de pessoas que eliminaram a carne de seu dia a dia está aumentando! Veja mitos e verdades sobre o tema

É cada vez mais comum encontrar pessoas que estão tirando a carne e demais produtos de origem animal de seu dia a dia para adotar uma vida mais simples e saudável – o que acarreta em um aumento no interesse de curso de vegetarianismo.  

Esse tipo de dieta consiste na eliminação das carnes em sua alimentação, focando apenas no consumo de vegetais, cereais e legumes. Veganos, por sua vez, vão além e deixam de utilizar até mesmo ovos, laticínios e qualquer item de origem animal, como couro.

De acordo com pesquisa do Ibope, 30 milhões de brasileiros são vegetarianas (14% da população). O número tende a aumentar porque 60% das pessoas admitiram que poderiam consumir produtos veganos se tivessem o mesmo preço dos itens que estão acostumados a usar.

Mesmo assim, é um tema que ainda suscita dúvidas nos cidadãos. A substituição dos nutrientes necessários para o organismo, o risco de doenças e até dúvidas sobre a força física são alguns dos questionamentos existentes.

Confira alguns mitos e verdades sobre o vegetarianismo e entenda um pouco mais de um estilo de vida que cresce a cada ano no Brasil:

Essa dieta não engorda

Mito. Muitos pensam que, ao cortar a carne do seu dia a dia, já é suficiente para não engordar mais. Entretanto, é uma cilada perigosa. Qualquer alimentação desequilibrada auxilia no ganho de peso – mesmo se comer apenas vegetais.

Para compensar a quantidade de calorias, a maioria das pessoas exagera em massas, ricas em gorduras, e acabam consumindo até mais calorias. Além disso, outros pensam que podem exagerar nos doces ao invés de consumir frutas.

Reduz o risco de problemas no coração

Verdade. Uma das curiosidades em um curso de vegetarianismo é que eliminar o consumo de carne é uma ótima forma de evitar problemas cardiovasculares e reduzir o risco de infarto no futuro.

Produtos de origem animal são ricos em gorduras e colesterol. Em contrapartida, frutas, legumes e cereais tendem a ter mais fibras, favorecendo o pleno funcionamento de nosso organismo e reduzindo o risco de entupimento das artérias.

Veja também: As férias chegaram: Confira 07 cursos online que você pode fazer para se aprimorar!

curso de vegetarianismo

 

Vai sofrer com a deficiência de ferro no organismo

Mito. Ainda que o ferro de origem animal (conhecido como heme) tenha uma absorção bem maior no nosso organismo, uma pessoa vegetariana não sofrerá com a ausência desta substância se seguir uma dieta adequada.

O ferro de origem vegetal (não heme) pode contribuir com a quantidade necessária para nosso corpo, mas é preciso tomar uma série de medidas, como a combinação de alimentos, para garantir a absorção necessária.

Proteína vegetal é incompleta em relação à animal

Verdade. Na comparação simples entre as proteínas, a animal tem mais aminoácidos do que a vegetal – tanto em qualidade quanto em quantidade. Legumes, verduras e cereais tem porções bem menores em sua composição.

Mas isso não significa que o vegetarianismo é incompleto. Até porque é possível ter todas as proteínas necessárias com a combinação de diversos alimentos vegetais. Essa união faz com que os produtos compensem a deficiência um do outro.

É preciso comer mais para ‘compensar’

Mito. Ninguém que corta algum produto de sua dieta precisa comer mais para compensar a menor quantidade de comida. O que todos precisam fazer é consumir a quantidade exata de calorias necessárias para o seu organismo.

Ao substituir carnes e peixes, a pessoa só precisa ter em mente os itens que ela precisa consumir para manter a quantidade adequada de nutrientes e, claro, fazer um acompanhamento com nutricionista para evitar a perda ou o ganho de peso repentino.

Você também pode gostar de: Curso de nutrição infantil – Veja os detalhes!

Mães vegetarianas podem amamentar normalmente

Verdade. No curso de vegetarianismo a mãe adepta desta dieta aprende que ela não tem menos proteínas e nutrientes do que outra que consuma carnes. Portanto, a amamentação deve ser estimulada nos primeiros meses de vida do bebê.

Apenas doenças ou fatores externos que impedem a mãe de produzir leite podem interromper o consumo de leite materno. A recomendação é que seja a principal refeição da criança por, pelo menos, seis meses.

É necessário tomar vitaminas artificiais

Mito. Praticamente todas as vitaminas e proteínas presentes nos produtos de origem animal podem ser substituídos por vegetais. Ou seja, vegetarianos não são anêmicos e nem sofrem com falta de nutrientes.

A única exceção é a vitamina B12, encontrada principalmente em carnes e peixes e que não é sintetizada por plantas em uma quantidade significativa. Assim, consulte o médico para fazer essa suplementação.

Não deixe de conferir: Cursos profissionalizantes – Como eles aumentam suas chances na área.

Vegetarianos tendem a ser mais saudáveis

Verdade. Estudos mostram que pessoas que consomem vegetais e tiram as carnes de seu dia a dia é menos propenso a sofrer com problemas cardiovasculares, diabetes, hipertensão e até alguns tipos de câncer.

Contudo, é preciso ressaltar que a vida saudável não decorre simplesmente da eliminação de produtos de origem animal. É necessário ter acompanhamento médico para garantir a absorção de todos os nutrientes e evitar o consumo de calorias.

mulher comendo salada curso de vegetarianismo

Curso de vegetarianismo tira dúvidas

A melhor forma de evitar questionamentos e conhecer o tema é pesquisar, estudar, fazer cursos e, evidentemente, conversar com médicos e nutricionistas. São práticas que reforçam a importância de ter uma dieta equilibrada – seja ela com carnes ou não.

Comer mais carnes ou preferir vegetais é uma atitude que depende de diversos fatores: culturais, religiosos e éticos. Não há nada demais em preferir salada ao invés de comer um churrasco no domingo. O que importa é ter uma dieta balanceada para evitar problemas futuros.

Conte a sua experiência para a gente nos comentários e aproveite para conhecer como funcionam os cursos online do Cursos 24 horas! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *